Ambiente livre de germes, Biossegurança

4 formas de aumentar a biosseguridade em granjas de postura

4 formas de aumentar a biosseguridade nas granjas de postura

Em tempos de surtos sanitários na produção animal, a biosseguridade nunca foi tão valorizada. Nas granjas de postura, o uso de métodos como arcos de desinfecção, fluxo único de circulação em salas de banho, uso de pro-pés e luvas, entre outros, já é prática antiga. No entanto, as brechas para a entrada de patógenos ocorrem sempre nos detalhes, e alguns pontos específicos dentro de granja deixam a desejar nesse sentido. Veja abaixo 4 formas de aumentar a biosseguridade em granjas de postura:

1) Limpar caminhões e tratores (por inteiro)
Um veículo que transita dentro de propriedades rurais fazendo entregas é um excelente difusor de patógenos, os quais se aderem no veículo todo (e não só nos pneus). Da mesma forma, tratores e caminhonetes que circulam dentro e fora da propriedade aumentam a chance de contaminação cruzada. A desinfecção desses veículos somente no rodolúvios ou arco de desinfecção é pouco eficaz, e para lavá-los por completo é necessário um detergente eficaz, alcalino e que não remova a pintura externa (como o MS T&T). Esse tipo de limpeza removerá toda a matéria orgânica, terra, e outras sujidades incrustadas no veículo, evitando que sejam carreadoras de patógenos.

2) Lavar as botas na entrada de galpões
A limpeza de calçados na entrada dos barracões é essencial para evitar a contaminação cruzada. Ainda que se utilize pro-pés, é importante lavar as solas dos sapatos para isolar ao máximo o acesso a micro-organismos vindos de galpões diferentes. Dessa forma, eventuais surtos sanitários ficarão contidos no local onde ocorreram, sem condenar a produção em escalas maiores. É para essa finalidade que desenvolvemos o lavador de botas automático Schippers.

3) Instalar bandejas e tapetes pedilúvios
O uso de bandejas e/ou tapetes pedilúvios em áreas internas dos barracões complementa a limpeza dos calçados fazendo a desinfecção de qualquer contaminação residual. É importante lembrar que não se pode “desinfetar a sujeira”, portanto um pedilúvio com desinfetante somente será eficaz em calçados previamente limpos, jamais em botas cobertas de barro, fezes, ou outros resíduos grosseiros.

4) Lavar o galpão desalojado com um bom detergente (alcalino)
A limpeza dos galpões (com detergente) após desalojar as aves é o processo mais importante para reduzir a pressão de infecção ambiental. Esse processo reduzirá a contagem de micro-organismos por cm² de modo que o desinfetante aplicado depois possa realmente agir. Para essa limpeza, é essencial que o produto usado seja alcalino, pois somente o detergente alcalino remove a matéria orgânica (proteínas, gorduras, dejetos, etc.).   

Fale com a nossa equipe para elevar o nível de biosseguridade da granja onde você trabalha. Prevenir é melhor (e mais barato) que remediar. A higiene sempre trará melhores resultados produtivos lote após lote. Clique aqui para falar direto com o consultor técnico-comercial de avicultura!

Posts relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *