Biosseguridade

Higiene de caminhões, tratores e veículos da fazenda

Higiene de caminhões

Dentre os vários desafios de biosseguridade enfrentados pelas fazendas, a higiene de caminhões, tratores e veículos é um ponto de atenção fundamental, e que demanda protocolos para a proteção eficaz do rebanho contra ameaças externas. Veja abaixo alguns pontos de atenção e como podemos criar barreiras eficazes em cada situação, minimizando os fatores de risco para o aparecimento de doenças.

Transporte de animais
Os caminhões para transporte de bois magros ou gordos, bezerros, e outros animais, são uma via de transmissão importante no contexto de biosseguridade. Esses veículos precisam ser muito bem higienizados após o transporte de um lote, evitando assim que os próximos animais transportados entrem em contato com dejetos, secreções, e patógenos do lote anterior.

Nesse sentido, a limpeza externa dos veículos é diferente da limpeza feita na parte de dentro (onde os animais entram em contato). Hoje existem produtos (detergentes/sabões) feitos para aplicação em espuma na lataria, e que dispensam o trabalho de esfregar, limpando os veículos sem destruir a pintura e sem manchar a carroceria. Já na parte interna dos caminhões, é importante usar um produto que remova a matéria orgânica (em geral, detergentes alcalinos), para que todos os resíduos de fezes, saliva, e outras secreções sejam removidos.

Entrada de fornecedores e visitantes
A entrada de caminhões, caminhonetes, carros, e outros veículos de fornecedores ou prestadores de serviço pode trazer contaminação de todas as propriedades visitadas anteriormente. Nesse caso, os próprios pneus abrigam grande quantidade de micro-organismos em suas frestas, e o uso de rodolúvios ou arcos de desinfecção pode significar a diferença entre a ocorrência ou não de uma nova doença no rebanho. Salientamos também que os desinfetantes utilizados para essas finalidades devem ser capazes de agir em um curto espaço de tempo, o que é o caso dos produtos que agem por oxidação.  

Tratores e veículos da própria fazenda
Por último, mas não menos importante, o trânsito DENTRO da própria fazenda (tratores, caminhonetes, etc.), também pode contribuir para a contaminação cruzada entre diferentes setores. A transferência de patógenos entre vacas adultas e bezerras, por exemplo, pode ser desastrosa para o seu desenvolvimento inicial. É importante evitar que o trânsito de veículos aconteça diariamente de áreas mais “sujas” para áreas mais “limpas” da produção. A limpeza diária ou semanal de tratores e caminhonetes minimiza o risco sanitário e mantém os animais menos expostos a desafios.

De modo geral, sabemos que todos os protocolos de higiene e biosseguridade aplicados e padronizados como manejo obrigatório dentro das fazendas, sempre serão uma forma mais barata e eficaz de prevenir doenças e melhorar resultados. Prevenir é melhor e mais barato que remediar, especialmente quando falamos da produção animal.

Fale com a nossa equipe para saber mais sobre produtos, equipamentos e protocolos de higiene que vão melhorar seus resultados e ajudar a proteger o seu rebanho.

Voltar à página de posts

Posts relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.