Manejo otimizado

Joga na baia! – Dicas de enriquecimento ambiental

JOGA NA BAIA!  -  DICAS DE ENRIQUECIMENTO AMBIENTAL 

Tempo de leitura: 2 minutos

As tendências mundiais de bem-estar animal, principalmente com base nas diretrizes européias, tendem a chegar no Brasil em um futuro próximo, por isso é importante entendermos que falar de bem estar animal hoje se refere a competitividade de mercado devido às mudanças de padrão de consumo da sociedade.

A intensificação da produção animal, especialmente de suinos e aves, faz com que as propriedades confinem uma quantidade cada vez maior de animais em um único local. Os comportamentos naturais desses animais de furçar, comportamento investigativo, chafurdar, ficam muito limitados dentro do sistema de produção, e não somente a limitação de espaço, mas também a alta densidade populacional, entre outros fatores, vão desencadear um maior nível de estresse e piora da performance em qualquer fase da criação.

Geralmente se leva em consideração, tanto em normativas quanto em pesquisas e estudos, o conceito das 5 liberdades essenciais para se considerar no estado de ser de um animal, definidas nos anos 90 pelo Conselho de Bem Estar Animal, que diz que você precisa considerar a nutrição, estado dor e doença, desconforto, medo e estresse, e capacidade de expressão de comportamentos naturais. A questão do enriquecimento ambiental entra como tentativa de atender a quinta liberdade essencial, que é de expressão do comportamento natural da espécie, para evitar que esses animais desenvolvam esterotipias e comportamentos agressivos de canibalismo em cauda e orelha por exemplo, que por sua vez vão piorar a performance e resultados zootécnicos.  Existem várias formas de se fazer um enriquecimento ambiental sendo que as principais são através de utilização de substratos, e objetos suspensos ou no piso das baias.

É importante entender o comportamento animal quando se fala de enriquecimento ambiental, pois somente a implementação de brinquedos ou objetos não terá um efeito funcional. Os suínos são animais que têm preferência por substratos (então palha, maravalha, etc.), e por objetos que sejam mastigáveis, comestíveis ou destrutíveis (e geralmente suspensos, por uma questão de atratividade, quando um objeto fica no chão da baia muito tempo e fica sujo, os animais perdem o interesse). Um outro ponto é a questão de renovação e troca desses objetos de estímulo, pois eles se cansam muito facimente de um mesmo objeto. O suíno precisa de “novidades” pra se sentir estimulado, então esse manejo de revezamento de objetos ou palhas em baldes suspensos por exemplo, é muito importante ao utilizamos essas estratégias.

Entre em contato com a nossa equipe e se informe sobre nosso portfólio para enriquecimento ambiental.

Voltar à página de posts

Posts relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.